Buscar
  • Édina Acordi

MUDANÇAS DAS ATUAIS NORMAS REGULAMENTADORAS (NRs) DO MINISTÉRIO DO TRABALHO E EMPREGO.

Desde seu início através da portaria 3214, de 08 de junho de 1978, as NRs que atualmente são enumeradas de NR1 a NR37, sofreram alterações com novas medidas implementadas pelo novo governo Federal. Traz alterações significativas para empresas enquadradas nos graus de Risco 1 e 2.

Na prática beneficiarão as empresas que antes em suas atividades não apresentam nenhuma condição que estaria enquadrada nos Riscos Ocupacionais como Agentes, Físicos, Químicos, Biológicos. Exemplificando: as Empresas do ramo administrativo e prestadoras de serviços tinham obrigações idênticas à uma empresa de mecânica ou pintura que possuem os riscos ocupacionais acima mencionados.

Mesmo desobrigadas do NR7 - Programa de Controle Médico de Saúde Ocupacional (PCMSO), estarão obrigadas em realizar exames médicos, admissionais, periódicos, demissionais, mudança de função e retorno ao trabalho.

Não havendo condição de risco ocupacional, na nossa opinião o gestor Médico do Trabalho, deverá atuar nestes exames preventivamente para as co-morbidades, que forem detectadas, como as doenças de diabetes, hipertensão arterial, doenças da tireoide, estresse, obesidade, sedentarismo, estresse, depressão, síndrome do burn out, doenças osteomusculares.

Este novo enfoque estaríamos preservando e mantendo o maior patrimônio da empresa que é o ser humano, o trabalhador.



Dr. Mario Sato.

0 visualização